Café Jequitinhonha vai investir R$10 milhões para abrir mercados e reforçar promoções para os consumidores

/ / Acontece no Café

O Café Jequitinhonha, com sede na cidade de Capelinha, no Vale do Jequitinhonha, acaba de anunciar investimentos de R$10 milhões na construção de outra unidade.

Além de modernizar as estruturas, o grupo pretende triplicar a capacidade de produção  e ampliar o mix dos produtos. As obras serão iniciadas em 2019 com previsão de término no primeiro semestre de 2021.

Com o aumento da capacidade produtiva, haverá aumento da expansão de mercado, principalmente para as regiões Central e Centro-Oeste de Minas. O empresário Luiz Carlos Moreira Barbosa explica que os investimentos serão aplicados na construção, compra de maquinário, ações de promoção e divulgação da marca.

Somente as obras da indústria demandarão de aportes no valor de R$3,5 milhões. Já a compra de maquinário vai exigir R$4 milhões enquanto os R$2,5 milhões restantes serão aplicados em ações promocionais e no aumento dos produtos do portfólio, que inclui achocolatado, leite em pó e refrescos.

O mix do Café Jequitinhonha inclui 19 itens, sendo que as novas linhas contemplarão mais sabores de refrescos, dentre outras inovações. A empresa trabalha com a linha tradicional de cafés nas versões tradicional e extraforte. No mercado, existem três linhas: a tradicional, café especial e gourmet.

O planejamento é manter o ritmo de crescimento do faturamento da empresa, alta que para este ano foi estimada em 15%. A nova indústria será instalada em uma área de 5 mil metros quadrados no município de Capelinha. O volume de grãos a ser processado não foi divulgado por questões estratégicas.

O Café Jequitinhonha está no mercado há 20 anos e vem se destacando pela qualidade dos produtos. Em Pará de Minas os produtos da marca passaram a ser encontrados neste ano, principalmente no Panelão Supermercados. Assim como todas as empresas do país, ela enfrenta grandes desafios devido à instabilidade da economia, mas o empresário Luiz Carlos Barbosa diz que mesmo no cenário recessão boas empresas sempre vão se sobressair. Daí os investimentos anunciados, já que eles vão atender cada vez melhor as pessoas.

Fonte: Diário do Comércio